sexta-feira, 4 de abril de 2008

Índios que fecharam a AER Cuiabá apelam ao governador Blairo Maggi: Santo Deus!

Aí está onde as lideranças indígenas que fecharam o prédio da Funai em Cuiabá foram parar. Nas mãos do governador Blairo Maggi. Era evidente que isso iria acontecer.

A extinção da AER Cuiabá levou os índios ao desespero. A direção nacional da Funai, que aprontou essa extinção, os deixou à sorte. Agora os índios vão depender da boa vontade do governador, cuja principal função é proteger e expandir o agro-negócio, para pressionar o Ministério da Justiça para desfazer o desmando feito pela direção da Funai.

Quem vai assumir essa irresponsabilidade? Será o diretor de assistência ou o diretor de administração?

O fato é que vão ter que desfazer a portaria que extinguiu a AER Cuiabá e tudo volta atrás, só que com o desgaste da direção da Funai. Seria muito bom se os funcionários do órgão se solidarizassem com os povos indígenas que estão reclamando desse ato.

___________________________________________

Índios se reunem com Maggi e pedem que sede da Funai não seja fechada

Valdemir Roberto, 24 Horas

O governador Blairo Maggi recebeu na tarde de hoje, em seu gabinete mais de 50 índios das etinias Umutina, Bakari, Chiquitano, Bororo, Guató e Terenas. Pintados e falando em suas línguas, eles foram solicitar do governador ajuda política para que a sede da FUNAI em Mato Grosso não seja fechada.

Os indígenas foram solicitar que além da sede em Cuiabá seja mantida, o governo federal abra também uma sede no município de Juina.

O superintendente indígena Romulo Vandoni Filho, acompanhou os índios na visita a Blairo Maggi e disse que o governador ficou sensibilizado com o problema indígena e licou para Brasília para tentar resolver o problema.

Segundo Vandoni, nesta sexta-feira estará em Cuiabá um representante da FUNAI para conversar com os representantes das tribos indígenas e tentar resolver o problema.

Um comentário:

Kijar disse...

SECURITY CENTER: See Please Here

 
Share