quinta-feira, 27 de maio de 2010

A vitória e o descanso dos guerreiros

Fim de noite de um dia excepcional na história do indigenismo brasileiro. Madrugada do dia 27 de maio de 2010. O Marechal Rondon está em paz consigo mesmo. Os índios estão no caminho que ele pensou há 100 anos que um dia iria acontecer.

Pela segunda vez em menos de cinco meses, um movimento indígena espontâneo, formado por lideranças de raiz, sem contribuição alguma de ONGs nem de Igreja, nem mesmo de associações de antropólogos ou de indigenistas, muito menos de associações indígenas, decide por si mesmo tomar em suas mãos as rédeas de seu destino.

Em janeiro deste ano a FUNAI sofreu um grande abalo ao ser tomada por cerca de 450 índios, a maioria do Nordeste, numa insurgência motivada pela publicação de um famigerado decreto que pretendia reestruturar a FUNAI extinguindo todos os postos indígenas e 24 administrações regionais, em nome de uma desvirtuada racionalização do serviço público. Esse movimento, infelizmente, não resistiu aos cantos de sereia da atual direção da FUNAI e sucumbiu. Sumiu, foi embora, com pouco mais de uma semana de atuação política. Restou um certo ranço de tibieza.

Desta vez o que temos é um novo momento indígena, com caráter revolucionário, pela resistência e persistência diante das dificuldades e pela lucidez e determinação com que está exercendo sua ação política.

Revolucionário, sim, e ai daqueles que duvidarem, como estão duvidando as autoridades do Governo Lula, que agora não sabem o quê fazer diante da avalanche de ação indígena e para se redimir de suas ações equivocadas e suas atitudes depreciativas do valor indígena.

O Movimento Indígena Revolucionário foi estabelecido depois que o primeiro movimento indígena foi vencido pelo estratagema pernicioso de enganações e procrastinações criado e fomentado em várias regiões do Brasil pela atual direção da FUNAI, e que contou, infelizmente, com a colaboração de alguns índios e de alguns ex-aliados de índios que hoje estão no Governo. Algumas lideranças, especialmente Kaingang e Pankararu, depois Kraô-Canela e Korubo, não aceitaram o recuo do movimento, a volta de mãos vazias às suas terras, sem nenhum avanço. Como dizer às suas mulheres, ao seus povos, às suas comunidades que estavam voltando à estaca zero, que não iriam ter mais suas administrações e que seriam assistidos por umas tais de coordenações técnicas locais? Não, não iriam deixar isso acontecer.

Daí sua decisão de ficar, de estabelecer um ponto de encontro, um Acampamento, que passou a ser chamado de Acampamento Indígena Revolucionário. Hoje chama-se Movimento Indígena Revolucionário.

Entre os grandes líderes desse Acampamento Revolucionário, faz-se mister destacar a figura de Carlos Pankararu, de sua esposa Lúcia Munduruku, do índio conhecido como Korubo, que, juntos, como um trio, fincaram pé, acreditaram em si mesmos, na resistência indígena, na vontade de mudar a FUNAI. Acolheram os Kaingang que iam e vinham, os Kraô-Kanela que apareceram pedindo a volta da Administração Regional do Gurupi, uma das extintas, e que não mais arredaram pé, um ou outro Terena, Xavante, Fulniô, Xukuru. Aos poucos de uns 10 ou 15 gatos pingados -- os quais visitei há dois meses numa tarde solitária de um domingo -- foram surgindo mais índios para se solidarizar com esses, o Guajajara João Madrugada, o Xukuru Antoê, o Kayapó Kubei e tantos outros mais. Todos unidos, todos irmanados pela luta comum.

São 500, 600 índios presentes em Brasília fazendo parte do Movimento Indígena Revolucionário. Mais serão em breve. É preciso que mais lideranças apareçam em Brasília para ajudar no Movimento, para contribuir, para participar.

E que os indigenistas sigam o exemplo despojado de Wagner Tramm, a quem rendo minhas homenagens pelo seu senso de história e de despreendimento.

E que as associações indígenas ponham a mão na consciência e se curvem à força desse movimento autônomo, lúcido, intrépido, determinado.

Muita coisa boa surgirá desse movimento histórico. E muita confusão também. É preciso lucidez, determinação e humildade. Como num jogo de copa do mundo. Que se desarmem as vaidades, as desconfianças, as palavras demagógicas.

O jogo deve ser limpo, com fé e determinação. Por isso é preciso que venham mais índios.

É preciso que o presidente Lula ponha a mão na consciência e reveja o decreto que ele inadvertidamente assinou no dia 28 de dezembro de 2009. Sem essa revogação, não haverá paz. E sem sua decisão de mudar a FUNAI conforme a vontade indígena, sua imagem perante os índios ficará manchada para sempre, como um líder desalmado e infiel às suas origens.

É preciso que a Casa Civil e o Ministério da Justiça se dêem conta de que não podem carregar um peso morto, incapaz de operar a FUNAI e de promover a paz entre o Movimento Indígena Revolucionário e o poder público.

Enganação não funciona mais. É preciso lucidez e humildade.

Os índios deram um passo fabuloso para seu futuro.

26 comentários:

Linda disse...

Caro Mércio,

AI de nós - índios e servidores - não fosse a disponibilização de seu BLOG - para informar, ajudar, incentivar e, democraticamente, permitir que todos pudessem utilizar esse espaço para

Dizer
Reclamar
Lamentar
Denunciar e, sobretudo,
ACREDITAR. Acreditar na mudança, na luta persistente de nossos indígenas e participar, acompanhar junto com eles, proximamente ou à distância - de suas dificuldades: frio, calor, fome, andanças, discriminação, humilhação, fazendo o possível e o impossível para serem VISTOS, OUVIDOS e COMPREENDIDOS.
Foram longos dias e longos meses...

Tive ESPERANÇA antes. Tenho ESPERANÇA AGORA.
Esperança de que o presidente Lula, Ministro da Justiça, senadores e deputados da base do governo e da oposição do PAÍS DE TODOS - tenham a sensibilidade para avaliar a situação da FUNAI e fazer valer o DIREITO DOS ÍNDIOS BRASILEIROS. E que eles possam ser ENXERGADOS e TRATADOS com respeito, dignidade e como filhos verdadeiros do país chamado Brasil.

Eu sei que as reivindicações de nossos indígenas, indigenistas e servidores - não chegaram ao fim; ainda há distâncias a percorrer. Mais provas, mais alegrias, mais tentações, mais dificuldades, mais respostas, mais lutas, mais vitórias...

Por favor, presidente LULA - as energias desperdiçadas, os desapontamentos amargos, as dificuldades intransponíveis e as circunstâncias adversas - poderão desaparecer: basta que todos ABRAM A PORTA! Uma única PORTA - da negociação, do entendimento, do pacto selado.

Para você Amigo Mércio, o agradecimento sincero em nome de todos os servidores que o admiram e respeitam: como Indigenista, como ex-presidente da FUNAI e, essencialmente, como Ser Humano!

Linda disse...

Deputado HAULY,

em nome de todos os colegas e amigos, o nosso imenso AGRADECIMENTO pelo seu empenho, boa vontade, determinação e sensibilidade com a CAUSA INDÍGENA BRASILEIRA!

Que o nosso Grande Pai que está lá cima, no alto, no Céu - seja o seu grande protetor!

Muita paz e muita luz!

Dona Sra. Urtigão disse...

Parabens (pelo texto) e ao MIR.

Anônimo disse...

Meu caro amigo Mercio, tenha "UM BELO MONTE DE ESPERANÇA" , que luta linda destes bravos guerreiros brasileiros, inciciada com o povo de Pernambuco que foram dispersos mas que ficou uma semente no solo e que fora regado pelas servidoras de pernambuco estas bravas servidoras Estela Parnes, Waldira Barros e Ivany Ribeiro. Agora há esperança de restabelecimento todos dormiram com mais tranquilidade, outros não conseguiram com tamanha ação de entusiasmo como a maioria destes bravos indigenas que esncontram-se aí em Brasilia. Parabéns Mercio Pereira Gomes. por este blog que a partir de agora tem a sua marca registrada como " VEÌCULO DE COMUNICAÇÃO INDIGENA" pois sem ele dificilmente chegariamos a esta conquista o povo de Pernambuco agradece a todos asim como a Paraiba e o Maranhão todos cantam em uma só voz a vitoria é nossa nossa. Os indios brasileiros estão de parabens. Tudo é festa infelizmente tem politicos que se ausentaram da luta mais que devemos reconhecer que o pouco que restou foi importante nesta grande vitória que esta preste a se concretizar com a adesão do Presidente "Lula"

Blog do Walfredo disse...

Puxa vida. Acho que todo indigenista queria ter podido falar como você hoje. Parabéns

Anônimo disse...

Prezado amigo Mercio, minhas colegas da Funai Recife, com quem tive oportunidade de lhes falar ontem pelo MSN Estela Parnes e Waldira manda-lhe um abraço, aproveitando gostei muito do comentario do anonimo de 27/07/2010 as 07:54 boa referencia a voces 03 P A R A B É N S

Anônimo disse...

Mércio, lamentavelmente indigenistas e antropologos como você e tantos amigos que deram suas vidas em prol dos índios são desconsiderados pela atual gestão da funai.A lucidez e a humildade tão requerida na questão indígena são ações desconhecidas dos atuais dirigentes da funai.rogo a Deus que os guerreiros acampados sobrevivam nessa selva de pedras.
parabéns pela sua determinação e coragem em postar a realidade que a imprensa insiste em omitir.
meu abraço a você e a todos os amigos da funai que agora sofrem as represálias do autoritarismo.
sheila

Anônimo disse...

MERCIO POR FAVOR GOSTARIA QUE FOSSEM DADAS MAIS INFORMAÇÕES DA OCUPAÇÃO DA SEDE DA FUNAI E COMO É QUE ESTÃO NOSSOS IRMAÕS INDIOS DE PERNAMBUCO SERÁ QUE DESTA VEZ O LULA FICARÁ OMISSO. DEPUTADO FERNANDO FERRO QUE VERGONHA PENSEI QUE O SENHOR GOSTAVA DOS ÍNDIOS ME ENGANEI COMPLETAMENTE

Anônimo disse...

Grande lider Atonoé xucuru bem como Carlos Pankararu e o cacique atikum Jovaci mandem noticias pelo blog do mercio para nos aqui em Pernambuco estamos vibrando com a vitoria nos indigenas de Pernambuco agradecemos a todos os indigenas do acampamento revolucionario.

Waldira disse...

Caros leitores desse blog,


Gostaria que alguém me desse notícias sobre os colegas que encontram-se presos em Manicoré. Se a FUNAI tomou alguma providência? Foramm liberados? Aguardo resposta

Anônimo disse...

Prezado amigo Mercio, aproveitando este grande "VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO INDIGENA ", seria bom convidar ou denunciar a diretora da " U N E S C O ", que encontra-se até amanhã no BRASIL, o descaso do governo "LULA" com o desmando que estão fazendo com os nossos " I N D I O S " brasileiros e que esta gerando uma verdadeira "GUERRA " entre os indios por total falta de responsabilidade de nossos governantes que tenta prega a paz mundial no exterior. Isto é pura demagogia do nosso presidente.

Linda disse...

Caro Mércio,

estou atenta aos noticiários e pelo que vi e ouvi, somente a rede tv news, ontem a noite fez uma matéria sobre os índios que estão na sede da FUNAI/BSB.

Os outros canais de TV noticiaram apenas o encontro do presidente da Turquia com Lula, aqui no Brasil.

Em outras postagens anteriores eu havia dito que o nosso país tem inúmeros problemas - sérios, mais urgentes, importantes que precisam ser debatidos e resolvidos... Por exemplo, a QUESTÃO INDÍGENA.

Sabemos que o presidente Lula já fez a sua parte e já se projetou internacionalmente. Já basta "né"???

Agora precisamos organizar a nossa casa, limpar a sujeira, afugentar os fastasmas e procurar séria e pacificamente - ATENDER as reivindicações, os apelos, os transtornos de um Decreto que interferiu maleficamente na vida dos índios brasileiros.

O que está impedindo uma negociação do governo com as comunidades indígenas? Que "parede invisível" é essa que o nosso presidente Lula ainda não quis transpor? Quais as dificuldades para se negociar ajustes num decreto tão pessimamente elaborado?

Vamos esperar. É o que nos resta agora:
ESPERAR!!!

Moacir disse...

Caros colegas,

Penso que o governo ainda vai protelar muito qualquer decisão. Isto porque ainda ha pendências de interesse do governo a serem negociadas. Como exemplo, cito a Refinaria de Pecém no Ceará.
Para que isso aconteça os índios que vivem na área de interesse precisam ser desalojados, e as negociações já estão em curso.
Essa direção da FUNAI que está aí tem um propósito bem definido: facilitar as coisas para o PAC. Isso todos sabem! Então, haja luta!

Moacir disse...

Complementando a informação, leiam:
http://www.power.inf.br/site/petroleo-e-gas/1732-governador-cid-gomes-terreno-da-refinaria-perto-de-ser-liberado

Anônimo disse...

ATENÇÃO:
Confirmado
13ª Reunião Ordinária da CNPI - Brasília (sede do MJ)
31/05 a 02/06 - No último dia com a participação do Lula !!!

Anônimo disse...

PREZADO MERCIO, AGORA ESTA EXPLICADO O PORQUE DA EXTINÇÃO DAS ADIMINITRAÇÕES REGIONAIS DE JOÃO PESSOA E PERNAMBUCO, E CRIADO A RECÉM COORDENADORIA TÉCNICA DE FORTALEZA, É PARA FACILITAR AS OBRAS DO " P A C " NO CEARÁ EU SABIA QUE ALGUMA COUSA ESTAVA POR TRAZ DE TUDO ISTO. PARABENS PRESIDENTE LULA O SR. COLOCOU A PESSOA CERTA PARA PARA DESTRUIR A FUNAI. MAS O SR. ACIMA DE TUDO ESTA DE PARABÉNS GRANDE OBRA DE ENGENHARIA.

Anônimo disse...

ÓI Mercio, estive viajando e estou de volta primeiramente quero parabenizar os herois indigenas do ACAMPAMENTO REVOLUCIONARIO INDIGENA,Agora até que apreciei o comentario da Raide Xatane, realmente temos que alvejar alguma mais importante que seja a saida do Marcio Meira, nestas horas pessoa sem nenhuma significancia pelos desgastes sofrido e que suas saida é questão de dias. Mas devemos lutar pelo aprimoramento deste terrivel decreto e levar ao Ministro da Justiça tudo já planejado de como seria viavel trabalhar com os indigenas adeqwuando este decreto(isto na impossibilidade da derrubada do mesmo), que é o nosso objetivo.Vamos aproveitar este tempo e negociar com quem de direito afim de conseguirmos os nossos objetivos. Acho que não devemos impor ao presidente Lula a saída do Marcio Meira pois ele mesmo deve esta entendendo que não existe mas ambiente para ele dentro da Funai. Temos cousas mais importante no momento para tratamos com o Sr. Ministro da Justiça. Agora não acredito da presença do Lula a reunião do CNPI, se assim for não vão gastar esforços para trazerem a maior quantidade de indios da historia afim de dar apoio ao decreto e vão jogar indios contra indios, não sei se estou me equivocando abraços em todos mas fica aqui minha alerta tenham cuidado são altamente perigosos e fazem de tudo pelo poder.Só o Lula que não exerga isto.

Anônimo disse...

Anônimo disse... ESTIMADOS INDÍGENAS DO ACAMPAMENTO INDÍGENA E INDIGENISTAS REALMENTE COMPROMETIDOS COM A CAUSA:


Existe uma liminar proferida contra os índios do acampamento indígena da 6a Vara Federal de Brasília. Esse processo é uma reintegração de posse movida pelo ministério da justiça contra os índios.

Por favor, as pessoas que olharem esse comentário por favor difundir a mesma!

Ass: Índio do Acampamento Revolucionário!

Carlos Pankararu disse...

Parentes do Acampamento Indígena Revolucionário e leitores do blog do Mércio:

Estou por dentro dos termos do comentário anterior:

Eu, Carlos Pankararu tenho a dizer que:

01) - Resistiremos custe o que custar a reintegração de posse movida pelo mistério da justiça. Resistiremos com energia e vigor a truculência da polícia federal e seus reforços. Se necessário for morreremos pela causa indígena, a favor dos nossos Direitos Indígenas;

02) - Quero deixar claro para todo o Brasil que o ministro da justiça luiz paulo barreto em conjunto com sua chefe de gabinete (glaucia) e os mafiosos da turma do márcio meira mandaram o BOPE de Brasília, ROTAM, e militares nos atacar 04:30 da madrugada. É BOM LEMBRAR DISSO e temos as documentações em mãos provando o que estamos comentando. Isto sem ordem judicial, na surdina e sem saberem a motivação legítima do nosso movimento;

03) - Isso não será tão fácil ( nos tirar do acampamento) pois vários guerreiros estão se apressando em chegar e isso acontecerá logo: Pernambuco 05 ônibus, Mato Grosso 04 ônibus, Pará 02 ônibus; Paraná 03 ônibus. SEJAM HOMENS E NÃO COVARDES! NÃO NOS ATAQUEM EM FINAIS DE SEMANA E FERIADOS! DEIXEM NOSSOS GUERREIROS EM PAZ. LUTAR PELO QUE REALMENTE É JUSTO! TENHAM VERGONHA MINSTRO E GESTORES DA FUNAI INCOMPETENTES E RACISTAS;

04)- LULA não dê mal exemplo aos outros, trate com dignidade os nossos índios, respeite a constituição federal ( Art. 85, I, II e III), a convenção 169 da OIT. Deixe o Irã e proteja os nossos indígenas brasileiros que estão sofrendo com seu amaldiçoado decreto 7.056 de 28 de dezembro de 2009;

De coração aberto!

Ass: Carlos Pankararu

Anônimo disse...

PREZADOS AMIGOS, QUE PAÌS É ESTE EM QUE ESTAMOS VIVENDO? QUE PRESIDENTE DEMOCRATICO É ESTE QUE TENTA PREGAR A PAZ NO ORIENTE MEDIO? E DEIXA UM DOS MAIORES PATRIMONIOS MUNDIAS QUE SÃO OS NOSSOS INDIOS, A MERCER DA JUSTIÇA SUJEITOS A SEREM EXPULSOS POR TENTAR DEFENDER OS SEUS DIREITOS? VAMOS MOSTRAR AO MUNDO O QUE ESTA SE PASSANDO EM NOSSO PAÌS, MEUS QUERIDOS INDIOS BRASILEIRO QUE DEUS TENHA PIEDADE DE VOCES. NÃO ACREDITO QUE O PRESIDENTE LULA DO QUAL NOS SEMPRE O ELOGIAMOS VEM PERMITIR TANTAS MALDADES A ESTA GENTE TÃO SOFRIDA. VAMOS NEGOCIAR E QUE TENHAMOS UMA SAIDA CONVICENTE E QUE NINGUÉM VENHA SOFRER QUALQUER TIPO DE AGRESSÕES, SENHORES MINISTROS , DEPUTADOS FEDERAIS, SENADORES, OAB, PROCURADORIA FEDERAL GOVERNADORES DE ESTADOS, POR FAVOR VAMOS ACHAR UMA SAÍDA PARA ESTE CASO,SERÁ QUE TEMOS QUE APELAR PARA AS NAÇÕES UNIDAS PARA INTERFERIR EM NOSSO BRASIL TÃO BEM REPRESENTADO PELO NOSSO PRESIDENTE. POXA PRESIDENTE ESTA TÃO PROXIMA A NEGOCIAÇÃO PROCURE ALGUÉM PARA ARTICULAR A FAVOR DOS INDIOS A FUNAI É TÃO PEQUENA QUE SE O SENHOR QUISER RESOLVER COM HABILIDADE QUE TEM TENHO CERTEZA QUE TODOS SAIRÃO VITORIOSOS NESTA LUTA QUE TANTO ESTA DESGASTANDO PARTE DE SEU GOVERNO.ESPERO EM DEUS QUE O ILUMINE NESTA HORA E QUE O ABENÇÕE

Caetaneando disse...

Oi Waldira, ví sua preocupação e resolvi te ajudar, ok? Parece que tudo acabou "menos mal".

Abraços.

Caetano

FUNAI
Libertados os servidores mantidos reféns por indígenas no Amazonas

2010-05-24 - 19:57:00 - O OBSERVADOR - Matéria Visualizada 1208 Vezes

Todos os servidores que eram mantidos reféns por indígenas da Aldeia Tarukuá, em Manicoré, a 333 quilômetros de Manaus permaneceram incomunicáveis por todo o período. Inconformados com decisões da FUNAI de Brasília, os mesmos mantiveram sob cárcere os servidores João Melo Farias (FUNAI de Manaus), Domingos Sávio dos Santos (FUNAI de Humaitá), Pedro Nazareno (FUNAI de Humaitá) e por ultimo Valmer Vasconcelos (chefe da FUNAI em Manicoré).


O Indígenas reivindicam a criação de uma sede da FUNAI na cidade de Manicoré distante cerca de 333 quilômetros de Manaus para dar atendimento aos mais de 3.500 índios das aldeias mais próximas.


Em entrevista a um jornal local, Pedro Nazareno, Técnico da FUNAI de Humaitá e residente em Porto Velho, o mesmo informou que em momento algum foi maltratado, que apenas foi privado de sua liberdade e que os indígenas têm razão em sua solicitação.


Da Redação

fonte: www.oobservador.com

RAIDE XATANTE disse...

CARLOS PANKARARU,OS INDIGENAS DO NOROESTE DE MATO GROSSO NÃO APOIA O SEU MOVIMENTO, POR FAVOR, PONHA-SE NA POSIÇÃO DE DESAUTORIZADO A UTILIZAR O NOMES DAS ETNIAS AQUI DA REGIÃO NOROESTE DE MT.

RAIDE XATANTE

Anônimo disse...

Prezada Raide Xatante, tu es india ou indio qualquer cousa agora que voce é chata realmente é será india mesmo ou foi enjeitada em alguma aldeia. Se voce não está no movimento então fique onde esta o Marcio já tem puxa saco demais a não ser que voce quira trabalhar de espiã não acredido no seu sangue indigena.

Anônimo disse...

Meu caro amigo antropologo de longas datas Mercio Pereira Gomes.é inacreditavel que uma pessoa como o Presidente LULA, esteja tentando fazer a paz mundial com um discurso deploravel o que ouvi no jornal nacional, será que ele não esta vendo nas suas costas os indios em pé de guerra com os proprios irmãos por estarem mal direcionados por uma equipe de incompetentes da funai endoçados pelo ministro da justiça que a partir de agora podemos chamar de ministerio da injustiça, pois é isto que estão fazendo com os nossos indios brasileiros,não vê que o presidente da funai e sua équipe são pessonas não gratas nas comunidades indigenas em todo o paìs e que só contam com os que se venderam por migalhas de diarias e hospedagens oferecidas bimestralmente a indios despeparados. gostaria que os colegas usassem este blog como bem disse o comentariasta anterior que sirva de "veìculo de comunicação indigenas" e denuciem estas arbitrariedades do governo LULA contra os menos favorecidos, Ano Politico ano de vergonha para o povo brasileiro que não tem a quem escolher, 80% dos politicos brasileiros encontram-se com a ficha suja na justiça mas graças ao ministerio da injustiça abriram brexas para serem mas uma vez enganadores do povo brasileiro isto não é apenas um comentario, é um momento de revolta em que estamos passando quando vemos as visitas de orgãos tão importantes para a paz mundial mas que ficam a mercê do bom atendimento dado pelo nosso governo e não tomam conhecimento do que esta se passando com os nossos indios. Quem poderia entre nos a não ser o proprio Raony convidar o presidente da Bolivia Evo Morales para presenciar o descaso que o nosso representante mundial da paz do Oriente Medio Sr. Luis Inacio Lula da Silva esta consetindo o que se faça com os indigenas brasileiros. Atenção autoridades do mundo interio aqui repersentados olhem para as causas internas do nosso querido Brasil e vá as esplanadas dos ministerios e vejam com os proprios olhos o que anadam fazendo aos nossos indios e depois façam suas conclusões. muito agradecido por eu poder desabafar um pouco e pedir socorro aos representantes mundiais pela nossa paz aqui no Brasil

Waldira disse...

OI Caetaneando,


Obrigada pela informação. Menos mal, porém gostaria de saber se foi uma decisão dos próprios indígenas ou houve alguma negociação/diálogo com a FUNAI. De toda forma fico feliz que tudo tenha terminado bem. Obrigada

Anônimo disse...

Esses comentários dessa ou desse Xavante deconhecido são descabidos e envergoham o povo Xavante, que hoje humilhado e desasistidos pela gestão Marcio Meira.
Se vc tem vergonha, respeito e dignidade diga qual a sua aldeia e te provaremos o contrário.
PUXA SACO!
Queremos te encontrar, vc vai ver. Ou és um personagem do Serviço de Inteligência da FUNAI.
Até nisso a gestão Marcio Meira inova na inconstitucionalidade. O seu diretor e presidente substituto declarou na imprensa que a FUNAI agora tem um serviço de inteligencia. Esse serviço foi criado quando e como? Atrvés de que ato? Esse serviço se sobrepóe a ABIN? A ABIN, sabe disso? O Congrsso precisa saber, a justiça também, o TCU, também, o Ministerio da Defesa, a CGU e a Procuradoria Geral precisam ser questionados nesse sentido.
Atenção advogados, servidores publicos, indigenistas, sindicatos, representações da OAB, estudantes de Direito, juízes e todos a população brasileira que se orgulha de termos ultrapassado os tempos duros da ditadura AJUDEM-NOS encaminhando documentos denúncias e petiçoes as autoridades brasileiras e internacionais questionando tal fato

Um verdadeiro Awen!

 
Share