terça-feira, 18 de maio de 2010

Kayapó do Sul do Pará lançam forte manifesto contra autoridades indigenistas e presidente LULA

Já não bastavam o protesto e a disposição dos Kayapó do Mato Grosso, liderados por Raoni e Megaron, contra a atual política indigenista brasileira. Agora os Kayapó do sul do Pará, oriundos da mitológica aldeia-mãe Gorotire, vem de lançar um manifesto em que exigem providências fortes das autoridades brasileiras para desviar a atual política indigenista praticada pela atual direção da Funai para um rumo certo.

Os Kayapó querem nada menos que a revogação do decreto de reestruturação da Funai e a exoneração da atual direção da Funai. Temem a entrada de Ongs para substituir a Funai e a política sem consulta que o órgão usou para dar a anuência à construção da Usina Belo Monte.

O Manifesto Kayapó é duríssimo. Chama o presidente Lula de traidor, o atual presidente da Funai de covarde e mentiroso.

O sentimento de indignação é grande. Os Kayapó não têm papas na língua. Não querem saber de lero-lero. Apoiam a presença dos índios que fizeram o Acampamento Indígena Revolucionário. Só falta dizer que vão se juntar a eles. Aí a coisa vai ficar perigosa para o governo.

Espero que o Sr. Ministro da Justiça tome tento e pé da situação e não permita que a situação desmorone para algo mais perigoso do que já está.

___________________________


Ao Presidente da República do Brasil – Luís Inácio Lula da Silva;
Ao Senhor Ministro da Justiça  - Luiz Paulo Barreto;
Aos Senadores do Brasil -  especialmente a bancada Paraense no Senado;
Aos Deputados do Brasil – especialmente a bancada Paraense na Câmara;
A Sexta Câmara – Senhora Deborah Duprat;
Ao Presidente da Funai – Márcio Augusto Freitas de Meira
A Comissão Nacional de Política Indigenista – CNPI 
A COIAB – Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira
Nós Caciques e demais lideranças Kayapó que residimos no Sul do Estado do Pará, perplexos e inconformados com a reestruturação da nossa casa FUNAI, estamos nos manifestando no sentido de repudiar o Decreto 7.056 de 28 de dezembro de 2009.

O Decreto 7.056, que foi assinado pelo presidente Lula, demonstra toda a covardia e a trapaça que esse traidor (Lula) fez para com os índios de todo o Brasil. O Lula é o pior presidente que já apareceu para os índios nesse país, nós Kayapó do Sul do Pará sabemos muito bem que esse decreto 7.056 de 28 de dezembro de 2009 foi feito para passar empreendimentos em Terras Indígenas e, além disso, trazer garimpeiros, mineradores, madeireiros, prostituição e doenças nas nossas amadas Terras Indígenas. 

Aqui na nossa região todo mundo já sabe que a extinção da nossa AER da FUNAI serviu não só para Belo Monte passar, mas também para que as ONGs venham aqui abrir escritórios e mentir para nós indígenas dessa região. De qualquer forma estamos resistindo contra as ONGs mentirosas e covardes.

Nos causa revolta que o márcio meira seja apenas um leva e traz do Lula, ele é antropólogo e faz isso com os índios. Ele é covarde, mentiroso e ao mesmo tempo perigoso porque ele age nos bastidores para intimidar os índios e os servidores indigenistas da FUNAI que realmente estão comprometidos com os nossos parentes. 

Enquanto isso, queremos nos solidarizar com os nosso parentes do acampamento de Brasília, que estão muitas vezes passando dificuldades para lutar pelos nossos direitos, esses sim são grandes guerreiros! Queremos dar os parabéns para eles, pois o pensamento deles é igual ao nosso aqui. 

Ao contrário do que os nossos parentes do acampamento de Brasília estão fazendo, não poderíamos deixar de expressar nossa decepção com os índios da CNPI ( Comissão Nacional de Política Indigenista) . Esses parentes nos matam de vergonha e vão ficar na história como índios traidores que se venderam por pequenas funções na FUNAI e por pequenas esmolas dadas pelo Márcio Meira.

Não pode passar em branco também a covardia e prática servil a qual a Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira está submetida; essa organização indígena faz muito tempo tem puxado o saco do Márcio Meira,  à atual direção dessa organização é irresponsável e frequentemente se auto intitula representante dos índios da Amazônia, isso é uma grande mentira, para nós aqui a COIAB não representa ninguém, o que ela tem é um somente um discurso vazio, ineficiente. Prova da incompetência da COIAB é agora ficar pedindo 1 real para as comunidades indígenas  para sanar as dívidas trabalhistas que eles mesmos (COIAB) fizeram,  essas dívidas são frutos da incapacidade dessa atual direção e da anterior  de fazer um trabalho sério, o que a COIAB têm é somente um discurso boboca para alegrar o James Cameron!
Agora fica uma pergunta.

Em algum momento algum parente viu a COIAB pedindo a exoneração imediata do Márcio Meira?

Algum parente viu a COIAB pedindo a revogação do Decreto 7.056 de 28 de dezembro de 2009?

A resposta é não, pois eles estão ao lado de Márcio Meira.

Encerramos nosso documento confirmando nosso apoio e nos solidarizando com todos os documentos de revolta e de imediata exoneração do Márcio Meira e pela revogação do Decreto 7.056 de 28 de dezembro de 2009 assinado pelos parentes Megaron Txucarramãe, pelos Parentes Aritana e Pirakuman do Alto Xingu, pelos Parentes da Associação Paresi, pelos Parentes Xavante de Mato Grosso, pelos Parentes Kaingáng da Região Sul do Brasil.
Ao traidor Lula se ele quiser recuperar nossa confiança que revogue o Decreto 7.056 de 28 de dezembro de 2009, que exonere o Márcio Meira e toda a equipe dele e que consulte  às comunidades indígenas antes de fazer Belo Monte conforme diz a Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho.

É o que sinceramente pensamos!
Assinam lideranças indígenas Kaiapó do Sul do Pará.  
Ire-ô Kaiapó Cacique e Guerreiro!  

16 comentários:

Dona Sra. Urtigão disse...

Há esperança?

Anônimo disse...

Não posso acreditar que as autoridades respeitadas deste país não estejam vendo os protestos dos indígenas de várias etnias contra esse modelo de exterminio de atendimento aos indígenas brasileiros, que se chama " Decreto 7.056, de 28 de Dezembro de 2009 ". Só sabemos que ainda existe um presidente do orgão, quando ele está nomeando ou exonerando algum servidor pelo Diário Oficial da União. Não comparece mais a sede do Orgão, não vai ao encontro dos indígenas para falar pessoalmente sobre a reestruturação, porque que substituiu as AER por Coordenações Regionais e Posto indígenas por coordenações técnicas, ignorou completamente as atividades desenvolvidas pelos servidores do orgão junto as comunidades indígenas. Como já comentei antes só vão tomar alguma providência quando coisas mais graves acontecerem, é assim que funciona neste país chamado " BRASIL ". Aos verdadeiros indígenas do Brasil,é momento de união contra o malfeitor e idealizador do Decreto Sr. Márcio Meira e sua cúpula. Obrigado.

Anônimo disse...

Há esperança sim!
Basta um pouco de boa vontade, sensibilidade e coerência por parte do governo. E que o Irã não seja o objetivo principal do governo federal... Aqui, no Brasil, já temos problemas demais... é preciso resolver primeiro os nossos problemas internos e depois pensar em ajudar ou resolver os outros, fora do Brasil...
Há esperança sim - se ninguém ficar SURDO e MUDO.

Anônimo disse...

Sr. presidente Mercio Gomes da quase extinta Funai, queremos aqui parabezar nossos irmãos do Para (Kaiapó) pela mensagem dirigida as autoridades do Brasil.Nós indios de Aguas Belas não concordamos com a nossa ida para outra região e dizer que não é pensamento de todos os indios que aceitarão da mudunça para outro estado já que somos pernambucano já que a briga era a presença da Estela na administração e ela já saiu da funai por não querer atender agente vamos querer ser atendido de novo em Recife onde agente sempre foi bem recebido e vamos nos unir para ter de volta nossa administração vamos contar com o apoio do deputado da gente Fernando Ferro e que sempre tem nos atendido é só isso que agente tem a dizer e vamos começar a reunir os indios se for preciso agente vai se unir com os otrous indios em Recife e em Brasilia

Anônimo disse...

Caro Mercio. Gostaria de saber se as coordenadorias técnicas estão funcionando ou se continuam no faz de conta que aqui é uma coordenadoria técnica, não vi ainda nenhuma manifestação a este respeito só sabemos que o o homem mais importante do Brasil(Marcio Meira) acabou com todos os postos indigenas e varias administrações importante no Brasil, prejudicou os indios e servidores não sabem o que fazer pois não teem a quem obedecer, o Sr. Marcio Meira e o presidente Lula deveriam ressacir os cofres publicos os salários que estão sendo pagos a todos os servidores pois tudo está parado por total falta de preparo e haja viagens para o Presidente Lula e a cupula da Funai, e os indios só lamentando

Dona Sra. Urtigão disse...

Boa vontade e coerência de parte do GOVERNO?
Ah, então não há esperança...

Anônimo disse...

De: WKS SUIÁ (wulkaisuia@hotmail.com)
Enviada: quarta-feira, 19 de maio de 2010 7:56:10
Para: moacirmelo@hotmail.com

É isso mesmo pessoal, líderes indígena Kayapo, nos do Povo Kisedje também pensamos dessa mesma forma e apoiamos completamente pelo todos iniciativa a serem tomadas, em relação da portaria (acabar com a portaria) e tirar atual presidente da Funai. Estamos juntos nessa luta...
Por favor Moaci, passe essa mensagem ao Rauni, que o meu avo CACIQUE KUYUSSI SUYA esta a disposição para esta luta.

Um forte abraço


Wulkai Suiá

wulkaisuia@hotmail.com

Anônimo disse...

PREZADO MERCIO, ESTIVE LENDO OS COMENTARIOS ANTERIORES E TANTA PREOCUPAÇÃO PARA QUE. APRESENTAR NOMES DE PRESIDENCIAVEIS NESTE MOMENTO NÃO É A HORA. O QUE PRECISAMOS É MOSTRAR AS AUTORIDADES DO PAIS QUE A FUNAI ESTA PARADA EM TODO O BRASIL POR RESPONSABILIDADE DO PRESIDENTE LULA. MINISTRO DA jUSTIÇA E O PRESIDENTE DA FUNAI. VEJAM VOCES INDIGENAS OS MAIS PREJUDICADOS QUE NADA FOI FEITO ESTE ANO DE PRODUTIVIDADE NAS SUAS RESPCITIVAS AREAS E QUE TODAS AS UNIDADES TÉCNICAS RECE´M CRIADAS EM TODO O BRASIL ESTÃO PARADAS. OS INDIOS ESTÃO CERTOS EM SUAS REENVIDICAÇÕES EM QUERER TIRAR A CUPULA DA FUNAI PRINCIPALMENTE O PRESIDENTE MARCIO MEIRA. QUE ESTA DISPUTANDO COM O LULA QUEM VIAJA MAS O LULA PARA APARCER POR PURA VAIDADE E O MARCIO MEIRA POR PURA COVARDIA DE ENFRENTA A QUEM PREJUDICOU NESTE CASO OS INDIOS. NÃO É A TOA AS MANIFESTAÇÕES AUMENTANDO EM TODO O BRASIL CONTRA ESTE DECRETO E QUE TEM É AUMENTAR AINDA MAIS PARA DAR SUPORTE AOS COLEGAS INDIGENAS EM TODO O BRASIL. EM PRIMEIRO LUGAR VAMOS VER SE TODOS OS INDIOS OS UNIDOS PEDEM AO PRESIDENTE LULA A SAIDA IMEDIATA DESTE PRESIDENTE DA FUNAI QUE TANTO MAL TEM FEITO AS COMUNIDADES INDIGENAS EM SEGUNDO LUGAR É COLOCAR MESMO ESTE PRESIDENTE PARA FORA E DAR APOIO AOS INDIOS QUE ESTÃO EM BRASILIA E QUE ESTA CORRENTE AUMENTE AINDA MAIS ATÉ SER SOLUCIONADO, NÃO ADIANTA FICAR FALANDO DOS COLEGAS POIS TODOS ESTÃO NO MESMO BARCO. E OS COLEGAS QUE ESTÃO PROVISÓRIAMENTE NAS COORDENAÇÕES TECNICA NÃO VÃO SE INDISPOR COM OS SERVIDORES SEUS COLEGAS DE TRABALHO PARA DAR UMA SEQUENCIA DE UM DECRETO PASSAGUEIRO QUE TERÁ SEU FIM PROXIMO. ISTO É UM CONSELHO VAMOSAGUARDAR MAS UM POUCO QUE OS RESULTADOS ESTÃO PROXIMO PARA FINALIZAR DE UMA VEZ ESTE ABSURDO QUE FOI CRIADO POR PURA MALDADE DO SR MARCIO MEIRA

Anônimo disse...

EXCELENTE E BASTANTE EQUILIBRADO E VERDADEIRO O COMENTÁRIO ACIMA! ENDOSSO!!!!!

Trammblog. disse...

Caro Mércio,

Lamentavelmente os índios embora tenham denunciado as arbitrariedades, o nepotismo e o autoritarismo da gestão Márcio Meira o governo não dá uma resposta, tampouco sinal de diálogo.
Não dá para entender como as autoridades vêm tratando a questão indígena.
O congresso nacional diante das denúncias e das manifestações ocorridas nas audiências pública nada fez.
O MPF., a CGU., e o TCU., mesmo sabendo das graves denúncias não tomam nenhuma providência.
O movimento indígena revolucionário há mais de 04 meses acampado na esplanada dos ministério em frente ao Ministério da Justiça, passando fome e frio, já conta com a presença de aproximadamnte 500 índios.
Hoje juntamente com os companheiros do sindicato estivemos no acampamento e tomamos conhecimento que os índios desesperando, angustiados com o desprezo do governo vão radicalizar o movimento !Neste caso a responsabilidade cairá nos ombros das autoridades e do governo.
Lamentamos que isso esteja acontecendo.
Esperamos que o governo Lula acorde antes que seja tarde demais.
As administrações regionais extintas estão abandonadas como os índios que deveriam estar sendo atendidos.
O presidente da FUNAI., não aparece, se recusa a dialogar.
A Força Nacional encontra-se na porta do órgão indigenista intimidando os índios como nunca vimos na história do indigenismo.
Índios de tdo o Brasil mandam documentos pedindo a saida da atual direção.
Os servidores sendo ameaçados e assédiados moralmente encontram-se impotentes, doentes, fragilizados diante de tamanho absurdo.
abs

Wagner Tramm

Anônimo disse...

Caro TRAMM!

Se todos usassem este Democrático BLOG somente para enriquecer e ajudar no desmonte deste Decreto, como vc o fáz, seria muito bom. Agora, pessoas sem educação nenhuma ficam o tempo todo tentando denegrir a imagem dos colegas, esquecendo-se de que, OS NOSSOS VERDADEIROS INIMIGOS estão aí, fazendo todo tipo de desordem e na FUNAI de todo Brasil.
Vc tá de parabéns, se utiliza deste BLOG, tece seus comentários, com educação e seriedade.
Sabe Wagner Tramm, não tenho a menor dúvida de que a Funai se encontra hoje como está, por diversas causas, inclusive a nossa "DESUNIÃO" e a falta de coleguismo, de alguns servidores que so sabem achincalhar os colegas.

Está como está pq existem colegas nossos que, ao invés d esentar e trabalhar, ficam apotando os erros dos outros, sem olhar pra o seu próprio rabo, Que me desculpem esta última expressão utilizada, mas é a pura verdade.
Sabe o que os Marcistas andam falando nos corredores da Funai? Que somos desunidos, que na Funai é cobra engolindo cobra, que a desunião desmancha todo o trabalho, feito, etc. É isso aí, a Funai sempre foi assim, por isso, sempre dando guarita a quem não presta pra chegar e fazer o que bem entender na Funai. Ao contrário, se fôssemos unidos de fato, não tinha pra nenhum Márcio Meira.

Anônimo disse...

SERÁ QUE AINDA ESTAMOS VIVENDO NO REGIME MILITAR??????

Anônimo disse...

Parente e amigo,

Estou respondendo a sua carta. Fiquei muito contente das decisões dos parentes amigos indígenas de penerar a presidência da FUNAI. Vamos unir as forças de uma voz só de um parente indígena assumir a presidência da FUNAI.
Há muito tempo vimos sofrendo, esperando a nossa demarcação das terras, cada dia, cada ano que passa os problemas dos nossos povos são precários, nenhuma solução, só promessa até aqui. Todos os povos do Brasil sofrem com essas promessas do presidente da FUNAI.
A decisão que foi tomada pelos parentes está de parabéns, juntos venceremos esta luta !

Gostaria de vagas para os Xokleng participarem no encontro do evento que acontecerá em Cuibá, nos dias 27 a 30 de maio, em nome da organização das Mulheres Indígenas.

Culung Vei Tcha Teie
Presidente do Conselho Nacional das Mulheres Indígenas - CONAMI

Abraços

Waldira disse...

Aos verdadeiros Guerreiros,



Mesmo assustada com os noticiários sobre o embate entre seguranças e indígenas, Quero deixar o meus mais emocionados votos de PARABÉNS,
apesar de ser contra qualquer tipo de violência e ainda temerosa pela segurança de todos vocês. Estava nessa expectativa que algo desse tipo viesse a acontecer. O silêncio, a fome, o desespero, a expectativa, privações e as humilhações de forma de mentiras, só poderia resultar nisso. Será que ninguém percebe que tudo isso já saiu do controle, precisam mais de que para tomarem uma posições sem que seja agressiva para os índios. Será necessário outro confronto com consequências drástica e quando não puderem fazer mais nada é que abrirão os olhos. Só peço a Deus que ilumine os índios para que mantenham a calma e a união, que bons resultados virão com toda a certeza. Continuo dizendo, mesmo com a vitória, vamos mostrar nossa forma nas urnas índios e servidores, é o mínimo que nos servidores podemos fazer como forma de agradecimentos e congratulações aos que hoje lutam em Brasília. PARABÉNS GRANDES GUERREIROS. Índios de Pernambuco: Atikum, Pankararu e Xucuru e a todos as demais etnias do Brasil que se fazem presente no Acampamento revolucionário. Estou orgulhosa de vocês apesar de temerosa pela segurança de todos. Continuem unidos e mantenham a calma. ORGULHOSA, ORGULHOSA E ORGULHOSA DE TODOS VOCÊS.

Roberta Lima disse...

Que coisa! Quer dizer que o presidente da República tem "competência"pra mediar uma negociação internacional ("pelo bem da humanidade" e fim da proliferação de armas nucleares), não tem uma assessoria competente o suficiente pra mediar um problema doméstico? Francamente... Há esperança?????

Patxon Metuktire disse...

Ola bom dia Pira

Tenho lido o seu email, e achei ótima ideia de algum indigena assumir a presidencia da funai. isso é muito importante para nós povos indigenas no brasil.
mas existem outros problemas que posso chamá los de PROBLEMAS INTERNAS, POLITICAS INTERNAS. um grande desafio é isso.
Veja bem quando o meu avo raoni e outras lideranças tradicionais se uniram eles lutaram juntos e conseguiram a demarcação do Parque Nacional do Xingu, que mais tarde passou a ser chamado de Parque Indigena do Xingu, tudo isso nao precisou de um aprendizado da lingua portuguesa, nao tinhamos pessoas bem estudadas, mas houve uma uniao e a prova da força que teve essa uniao é a Terra Indigena do Xingu, o Parque.
Eu creio que agora a politica é diferente pois após muitas lutas e conversas conseguimos ter espaço de participação nas discussões mas isso nao garante que as coisas acontecerao como nos povos indigenas do brasil queremos, por isso ainda existem problemas para muitos. Sao problemas que chamo de Desrespeito a cultura e os direitos dos povos indigenas, que a costituição garante so no papel, principalmente por questões fundiárias.
Mas cade a uniao dos povos indigenas do brasil ? Porque muitos parentes que assumem ongs se envolvem com os kubens corruptos ? Porque que existe a politica interna nas terras indigenas ? muitas vezes o desrespeito por nossas lideranças que brigaram para termos essas terras ? Por isso penso a única maneira de nós termos mais forças é nos unirmos na politica, fortalecendo as nossas articulações como povos indigenas e nossas ongs. Hoje temos essa vantagem de conhecimento da lingua portuguesa, o conhecimento da escrita, muitos parentes estao por ai aprendendo sobre nossos direitos,mas cade a nossa uniao ?


Na minha visao a presença do indio nas discussões sobre politicas públicas voltados a nós mesmos ainda é muito pouco, e ainda existem parentes que estao por ai nas reuniões dizendo que sao representantes de uma etnia, um povo, uma regiao.

Pelo que vejo isso nao á facil mas até quando nos vamos aguentando essa pressao e desrespeito dos deputados, do setor produtivo, do atual presidente da funai e do governo em todas as esferas ?

Como fotaleceremos o nosso movimento ?

Teorias sem prática não valem nada.

Patxon Metuktire

 
Share