sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Oito Kaingang continuam acampados em frente ao Ministério da Justiça

Os 72 Kaingang que vieram do Paraná a Brasília protestar contra o decreto de reestruturação da Funai, e que estavam na hora que Lula esteve no Ministério da Justiça, dez dias atrás, continuam firmes na luta pela revogação desse malfazejo decreto.

Oito Kaingang permanecem acampados em frente ao Ministério da Justiça, faça chuva ou faça sol, cozinhando aquilo que alguns pessoas conseguem para eles. Em homenagem a esses valorosos Kaingang, nosso Blog publica a foto de um deles, tirada pela Agência Brasil, se refastelando do calor causticante que abala Brasília e quase todo o país.

Que permaneça fiel à sua luta, pois outros o seguirão em breve.

PÓS-ESCRITO, 9/02/2010

Retificação

O nome Kaingang está sendo usado genericamente para os índios que vieram do Paraná. Na verdade, dos 72 que vieram em dois ônibus da região central do Paraná, 20 eram índios Guarani, e entre esses oito índios que permanecem acampados em frente ao MJ, quatro são Guarani-Ñandeva.

13 comentários:

Anônimo disse...

O grande Guerreiro indígena da etnia kaingang, merece todo nosso respeito e admiração, pela sua luta e persistência na busca de apoio, e ao mesmo tempo chamar atenção dos autores do decreto que reestrutura a FUNAI,do Governo Federal, para revogar o dito cujo antes que venha causar maiores prejuizos e conflitos futuros no meio das comunidades indígenas, quem não conhece de fato o porque? das criações das AER`s, hoje extintas acham simplesmente que ao longo de sua existência não tiveram essa preocupação. Essas Coordenações Regionais criadas pelo grande sábio Márcio Meira e seus seguidores(puxa S...)pensaram nessa possilibidade, concentração de etnias e pensamentos diferentes, sei não. talvez eu esteja errado, quem sabe. obrigado.

Anônimo disse...

Parabéns guerreiros Kaingang. Continue firme na luta. Vamos vencer, nos aguardem, estamos chegando de surpresa para unir forças. Queremos paz, se não querem que se faça a guerra com nossas armas e do nosso jeito.

Anônimo disse...

Burdunas contra as baionetas da guarda nacional, porém, a persistência do guerreiro Kaingang não se deixa abater, haja vista a convicção que os alimenta.

Anônimo disse...

Meu Povo sempre soube a hora de começar...mas a hora de parar é quando vencemos a guerra! em Brasília sempre se comentou que os Kaingáng nunca aparecem para reclamar...e que no sul não existem mais índios. Existem sim e guerreiros! e dignos! os únicos que não se dixaram cooptar e nem abater, ainda que a atual direção da Funai continue, ainda que esse decreto não seja revogado, ainda que o governo do PT continue nos massacrando...ainda assim teremos vencido porque mostramos a nossa cara e nossa força e mostramos ao Brasil que não basta usar um cocar colorido, ter a cara pintada de urucum e o corpo de genipapo, o importante é a firmeza, a dignidade, a clareza e o compromisso com que defendemos nosso direitos que são inegociáveis e indisponíveis!
Parabéns aos nossos GUERREIROS KAINGÁNG QUE TANTO NOS ORGULHAM!

Azelene Kaingáng
Socióloga

Anônimo disse...

QUE VENHAM OUTROS GUERREIROS DE DIVERSAS ETNIAS A LUTA É DE TODOS,É ASSIM QUE UNIMOS FORÇAS MOSTRANDO AQUELES QUE DIZEM QUE O DECRETO 7.056, DE 28/12/2009, FOI ESTUDADO E ELABORADO, PENSANDO ÚNICA E EXCLUSIVAMENTE NO MELHOR ATENDIMENTO ÀS COMUNIDADES INDÍGENAS. MENTORES DO DECRETO RECONHEÇA OS ERROS COMETIDOS, NUNCA É TARDE RECONHECER OS SEUS EQUIVOCOS. SE ESSE DECRETO FOI FEITO PARA CRIAR MAIS CARGOS DE SALÁRIOS PARA ATENDER ALGUNS AMIGOS QUE ESTAVAM DE FORA E NÃO TINHAM OPORTUNIDADES TUDO BEM, EXCLUÍNDO SERVIDORES DA CASA,TIRANDO AUTOMATICAMENTE A CHANCE DE SEREM RECONHECIDOS PELO ORGÃO. SE ESSE POLÊMICO DECRETO TIVESSE DE FATO A PARTICIPAÇÃO DOS SERVIDORES,COMUNIDADES INDIGENAS,CONHECEDORES DA POLÍTICA INDIGENISTA, O QUADRO HOJE SERIA OUTRO,SEM DÚVIDAS ALGUMA.

Anônimo disse...

Já caiu a mascara, já sabemos qual é o interesse que se esconde por traz do decreto, o verdadeiro interesse são de fortalecer as Ongs nas terras indígenas e, afastar a fiscalização da FUNAI, ou seja dos servidores comprometidos com a questão indígena, falo SERVIDORES, não os arranjados.

Oswaldo Eustáquio Filho disse...

A Dilma esteve no Paraná e foi alertada pela presidente do PT do Paraná, Gleyse Hoffmann, que as lideranças kaigangue estão reunidas nas bases e os protestos que virão podem ser mais severos, caso eles não sejam recebidos pelo ministro da justiça ou pelo Lula. A imprensa do Paraná está avisando faz pelo menos 20 dias.... Lamentável!

Anônimo disse...

Vamos crecer para sernos ouvidos, nós temos a posse das terras que o PAC quer, é hora de fazermos valer a nossa vontade, fora ONGS e oportunistas, vamos gritar e denunciar lá fora o que se passa aqui, vamos fazer campanha contra a DILMA, a mesma é contra a questão indígena e contra a floresta.

Anônimo disse...

Gente saiu "FOLHA DE BOA VISTA" DE HOJE SENADOR ROMERO JUCÁ, E O GOVERNADOR DE RORAIMA FAZ DURAS CRITICAS, AO PRESIDENTE DA FUNAI E DIZ DECLARAÇÕES DO SR. MARCIO MAIRA SÃO PRECONCEITUOSAS E DEIXA O ESTADO EM UM CLIMA DE INSTABILIDADE, E QUE AS MANIFESTAÇÕES DOS INDIOS NÃO SÃO EM FRENTE AO PALACIO DO GOVERNO DE RORAIMA E SIM EM FRENTE DA SEDE DA FUNAI EM BRASILIA. REALMENTE SENHORES SENADOR ROMERO JUCÁ E GOVERNADOR DE RORAIMA ISTO QUE ELE FEZ SÓ É O COMEÇO A NÃO SER QUE O NOVO MINISTRO DE UMA FREIADA EM SEU DESASTROSO COMPORTAMENTO EM FRENTE A FUNAI SERI MUITO BOM E OPORTUNO TROCA-LO AGORA.

Anônimo disse...

QWue os índios tomem consciência de tudo isso, e continue na luta, não podemos esmolecer. Vamos todos a frente da FUNAI SEDE, vamos fazer valer nossos direitos. Nação indígena vamos voltar a Brasília e dá o nosso Olé, na forma de nossas danças culturais. Todos devemos recomeçar nossa luta. Quem tiver em área ja podemos agitr de nossas formas e os que forem a Brasília já sabem o que fazer em frente ao Ministério e FUNAI. Vamos lá jovens guerreiros.

Anônimo disse...

É isso aí Senador Romero Jucá e Governador de Roraima, que sejam voces da lista dos contra esse Decreto, espero que os demais acrescente a essa lista. Pois já público e notório a insatisfação geral. Tem algo errado nisso tudo. Não é possível que nesse contigente de contra apenas esses idealizadores do Decreto ainda acreditem que estão fazendo o melhor. Melhor pra quem? És a pergunta.

Anônimo disse...

E quem assuma?
Alguem do PMDB?
Quem sabe o próprio Romero Jucá que foi contra Raposa e as outras terras de Roraima.
Quem é contra os indios e a FUNAI? Jucá começou com o demantelo da FUNAI qdo era Presidente.
Se ele meteu o pau no tal Márcio é pq esse Márcio deve ser bom. O Jucá sempre foi contra os índios. Me admira um politico que veio da ditadura até ser lider do governo na Camara apenas para se manter. Dr. Mecio, o senhor está apoiando ele?
Ai não dá!!!

Anônimo disse...

Senador Romero Juca, ja começa a incomodar adptos do Marcio Meira, pois e isto e so o começo, vem ai carga pesada dos indios de Manaus. Nao esqueçam que Romero Juca nao entra em uma briga pra perder , o Marcio Meira ja esta desesperado nao esqueçam que o presidente arual e o causador da pior crise dentro da funai e um grande mal para as causas indigenas do pais e os indios estao acordando e vendo o estrago que ja foi feito contra eles.

 
Share