domingo, 12 de outubro de 2008

Caetano fala de Yreô, o Kayapó indignado com Belo Monte

Um comentário:

Guilherme Carrano disse...

É fácil achar esse equilíbrio:
é somente respeitar os povos indígenas e as comunidades ribeirinhas;
é somente não querer impor um PAC desrespeitando a segurança física e cultural dos povos e comunidades;
é somente não admitir a GLOBALIZAÇÃO.
É somente privilegiar os interesses brasileiros e de brasilidade, rompendo com privilegiar os interesses econômicos dos paizes que nos exploram.
É renascer para a libertação.

 
Share