sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Aniceto Tzuduweré tinha razão

Talvez algumas pessoas não entendam por que os índios, especialmente os mais velhos, que vivem em suas aldeias e cuidam que suas culturas tenham viabilidade atual, querem a preservação da tutela, como instrumento jurídico de sua defesa perante as firulas das leis e as manipulações dos fazendeiros e dos políticos que vivem dos municípios onde estão as terras indígenas.
Em dois documentos cheios de verve e indignação, um velho cacique do povo Xavante, Aniceto Tsudwaweré, figura importantíssima na recuperação de diversos territórios xavante, na década de 1980, escreve ao ministro da Justiça, Tarso Genro, pedindo que reconheça o documento que os índios escreveram e aprovaram na Conferência Nacional dos Povos Indígenas, realizada em abril de 2006, com mais de 600 participantes. Naturalmente, Tarso Genro não deu a mínima para a advertência de Aniceto, e a situação dos povos indígenas continuou a degringolar por todo o período em que ele foi ministro.
Aniceto Tsudwaweré estava indignado contra as atitudes da então presidência da Funai que diminuía a força do órgão em favor do papel das ONGs. 
Por que os velhos índios são contra as ONGs indígenas? Porque elas propõem ações políticas que não conseguem dar continuidade. Como se fosse espuma e retórica. Os jovens índios meio que se encantam com esse canto de sereia, com uma retórica de protesto, com as reuniões nas cidades, as viagens, etc. Aniceto vê isso e critica esses jovens. Os velhos índios sabem do passado, da luta que tiveram para recuperar o mínimo de dignidade. Sabem porque vivem em terras reais, em situações reais, acossados por gentes de todas as laias. Sabem que, na hora H, quando o bicho pega, as ONGs saem de fininho, e os servidores da Funai é que têm que consertar os estragos.
Eis os documentos de Aniceto Tsudwaweré. Embora apresentados ao Ministério da Justiça em 2009, seu propósito continua a ter seu valor atual, quanto mais porque a Funai está fazendo nova conferência de política indigenista sem reconhecer que já houve uma primeira, com participação intensa de todos os povos indígenas, dirigida pelos próprios índios, e que produziu um documento essencial para a renovação da política indigenista.
____________________________________
Senhor Presidente da FUNAI, Márcio Meira, Senhor Ministro da Justiça, Tarso Genro, e Sr. Presidente da República L1JizInácio Lula da Silva - 19 de abril de 2009.
Estamos sabendo que o senhor está trabalhando para acabar com a tutela exercida pela FUNAI. Nós não estamos gostando disso. Nós já fizemos reunião com todas as lideranças indígenas do Brasil no ano de 2006, aqui em Brasília- DF. E o senhcr não conhece nosso documento? Ele foi entregue para todas as autoridades do Leqislativo, do Executivo e do Judiciário, e nele apresentamos nossas reivindicações, com aprovação de todas as lideranças verdadeiras das comunidades indígenas. Ele foi feito com apoio da FUNAI, porque o Senhor não reconhece esse
documento?
Nossas reivindicações foram claras: apoiar e melhorar a FUNAI e continuar a TUTELA até nossos netos terem condições de melhor entender e conhecer a maneira do homem branco e até suas injustiças. E porque o senhor quer não respeitar nossa vontade?
E o Senhor está fazendo modificações na estrutura da FUNAI sem nossa participação. O Senhor está fazendo modificações escondido, sem conhecimento de nossa opinião e de vários interessados indígenas e indigenistas, por quê? Somente alquns poucos burocratas de Brasília estão produzindo esse documento de modificação da FUNAI, sem conhecimento e sem participação democrática - por quê?
O Senhor colocou no Conselho Nacional dos Povos Indigenas representantes que não são verdadeiras lideranças comunitárias, sem consultar as verdadeiras lideranças, são na maioria índios que convivem da cidade. Somente o Horácio Kayapó nós reconhecemos como de comunidade. O CIMI e Ongs que já recebem muitos recursos de ministérios e até internacionais participam. E nós que não temos nada, que sofremos cada dia o massacre do modo do homem branco produzir e invadir a natureza, porque estamos excluídos? Porque somos impedidos de ir participar?
Aniceto Tsudzauérê
Caciique
AldeIa Nossa SenhOrIl de Gu~daluoe
________________________________________
Vocês estão destruindo o nosso planeta Terra, não conseguem ver isso?
Não concordamos com a retirada da TUTELA e com a modificação da lei 6001 sem nossa participação, nos enganaram com as reuniões regionais, estão manipulando os documentos que produzimos, não tomamos conhecimento dos documentos produzidos por outras lideranças nas outras regionais, foi mal orqan.zado. Estão manipulando para favorecer novas invasões das terras indígenas por empresas minerais e exploração de nosso conhecimento sobre medicamentos naturais.
E a FJNAI está participando e colaborando com isso?
Senhor Ministro da Justiça e Presidente da República, se vocês estão concordando com a modificação da FUNAI e com o fim da TUTELA, por influência do Presidente da FUNAI e sua Diretoria de Ongs, para atender os interesses do PAC e de empresas mineradoras, então Senhores, devolvam nosso território original que o modc de ocupação de vocês promoveram, devolvam nossa natureza, nosso cerrado, nossos rios limpos, retirem as vilas e cidades construídas em cima de nosso território tradicional e que causaram tantas mortes por doenças e até por violências armada, devolva-nos a liberdade e autonomia que nos foi retirada. Aí sim poderemos viver como antes, do nosso modo, e sem a TUTELA.
Quanto ao Presidente da FUNAI, r.ós queremos e sugerimos sua demissão da FUNlJ, saia da FUNAI junto com a sua Diretoria que não respeita os Povos Indígenas e somente atende a vontade dos empresários, dos plantadores de soja, dos empresános de mineração. O Senhor não merece dirigir e estar na FUNAI, órgão tão importante e necessário para os Povos Indígenas.
Aldeia São Marcos- MT, 19 de abril de 2009 .
Aldeia Nossa Senhora de GuadaJuoe

Nenhum comentário:

 
Share